Green Day

Green Day
(18, eu disse 18 clipes do Green Day no Portal Cab)

 O Green Day foi o responsável por colocar o punk rock nas paradas, quase 20 anos após o levante promovido pelos Sex Pistols. Com sua música divertida e letras desencanadas, a banda já chegou ao impressionante número de quase 14 milhões de cópias vendidas de seus álbuns.

 Billie Joe Armstrong conheceu Michael Pritchard (o nome verdadeiro de Mike Dirnt) quando ambos tinham 11 anos. Em 1987, os dois formaram uma banda, com Billie Joe nos vocais/guitarra e Dirnt no baixo/backing vocals. O primeiro nome da banda foi Sweet Children, que chegou a fazer pequenos shows. Em 1989, o nome do grupo foi mudado para Green Day. A formação incluía o baterista John Kiftmeyer, vulgo Al Sobrante.

 O Green Day entrou em contato com a Lookout Records, melhor selo/gravadora para quem tinha uma banda punk em São Francisco procurar um contrato. O selo pertencia a Lawrence Livermore, dono de uma banda, The Lookouts, ao lado de um sujeito chamado Frank Edwin Wright III, também conhecido como Tre Cool. Livermore aceitou dar uma chance aos garotos e pediu que eles tocassem para ele.

 A apresentação ocorreu em uma casa abandonada sem eletricidade (o grupo teve de usar um gerador). Livermore ficou tão impressionado com o show que assinou com o Green Day na hora. No final de 1989, a banda lançou seu primeiro EP, 1,000 Hours, seguido, em 1990, pelo álbum 1039/Smoothed Out Slappy Hour. Logo depois, Kiftmeyer pediu dispensa das baquetas, sendo substituído por Tre Cool, que a banda conheceu por meio de seu contato com a Lookout Records.

 Com a nova formação, o Green Day partiu para sua primeira turnê nacional. Depois da maratona de shows, a banda gravou, em cinco dias, seu segundo álbum, Kerplunk, lançado em 1992. Os discos do Green Day foram enormes sucessos para os padrões da Lookout, com ambos chegando à marca de 30 mil cópias vendidas. Após cinco turnês norte-americanas e duas européias, a banda decidiu (com o aval de Livermore) que era hora de procurar uma gravadora um pouco maior. A escolhida foi a Reprise Records, com quem o grupo assinou em 1993.

 O resultado foi o terceiro álbum do Green Day, Dookie, lançado em 1994. O disco foi um enorme sucesso, vendendo mais de um milhão de cópias em apenas dois meses, graças ao impressionante sucesso de faixas como "Basket Case" e "When I Come Around".

 A popularidade da banda aumentava progressivamente, culminando na participação no Lollapalooza e no Woodstock '94. No final do ano, Dookie havia vendido dez milhões de cópias apenas nos Estados Unidos. O ano de 1995 não foi de descanso para os punks superstars, que lançaram o sucessor de Dookie, o álbum Insomniac. Apesar de não ter feito tanto sucesso quanto o anterior, vendeu alguns milhões de cópias. A banda tirou o ano de 1996 de folga e lançou, em 1997, o disco Nimrod.

 Três anos depois, saiu Warning. O sexto álbum da banda foi melhor aceito comercialmente e colocou os caras novamente no topo. Em 2001 foi a vez da coletânea International Superhits!. Após o sucesso da coletânea, a banda lançou o Shenanigans, disco com lado B´s e músicas que não tinham entrado para álbuns anteriores. Após dois anos sem lançamentos, em 2004 os caras voltaram com tudo no American Idiot.

Fonte da biografia: 89 FM

     Compartilhe esse post em seu Twitter, Facebook, orkut ou onde preferir! =)
120 comentários sobre o assunto

Exibindo os 10 comentários mais recentes. Veja todos os 120 comentários ou deixe o seu comentário.

Five For Fighting - 100 Years Rock vs. Forró \o/