Steve Jobs jovem

Vídeo: Steve Jobs e o seu discurso em Stanford
(Sem dúvidas o discurso mais marcante e inspirador feito por Steve)

 Antes de começar, gostaria de fazer uma confissão. Eu não morro lá de amores pela Apple. Me chamem de pirangueiro, mão de vaca, pobre ou o do que quiserem mas eu não consigo enxergar o menor sentido em pagar muito mais caro por um produto cuja as especificações técnicas sejam iguais ou até mesmo inferiores a um outro computador comum que é perfeitamente capaz de suprir minhas necessidades. Por isso, vejo isso tudo hoje em dia mais como um capricho.

 É verdade que os produtos da empresa tem um design para lá de caprichado e o seu sistema operacional tem lá suas vantagens, mas ainda assim não acho que sejam qualidades o suficiente para bater o custo/benefício de um PC do Tio Bill e me fazer desembolsar uma verdadeira fortuna comparável ao PIB de um pequeno país por um computador. =P

 Agora se tem uma coisa que eu concordo em gênero, número e grau com qualquer macfag fã da Apple é o quão visionário e genial foi Steve Jobs. Um pouco antes de sua lamentável morte, eu criei um certo fascínio pelo cofundador da Apple e passei a procurar informações a respeito de sua trajetória em busca de conhecimento e inspiração, tudo isso graças ao seu sensacional discurso para os formandos de Stanford em 2005 que provavelmente todo mundo aqui também já assistiu mas que vale a pena ser assistido novamente milhares de outras vezes. =)

 Antes mesmo de fundar a Apple, Steve mostrou ter uma confiança excepcional em que tudo vai dar certo, isso lhe deu segurança suficiente para lhe fazer abandonar o curso de sua universidade e seguir o caminho o qual ele acreditava. Além de ser uma verdadeira inspiração, eu tenho que ser grato por ele ter tido a visão em transformar os computadores em objetos não só para nerdões (como o Wozniak), mas sim em equipamentos prontos com uma interface simples, fácil de usar, que eventualmente acabaram se tornando os objetos importantíssimos que são hoje.

 Steve Jobs teve a visão de acompanhar o surgimento de novas tecnologias e como aplicá-las para tornar os produtos de sua empresa ainda mais intuitivos e fáceis de usar que acabavam criando um molde para o mercado. Foi assim há 27 anos atrás com o primeiro Macintosh e continua sendo assim até hoje com o iPod, iPhone, iPad e por aí vai. Produtos com um design diferenciado em pró de uma usabilidade intuitiva. Sério, eu consigo imaginar minha mãe (que é um verdadeiro dinossauro quando o assunto é informática e que só recentemente descobriu a função do mouse) usando um tablet mas não um computador hoje em dia. Acredite, dedos são bem mais intuitivos. =P

 Como se já não bastasse todas essas qualidades, Steve Jobs ainda é um verdadeiro gênio quando o assunto é comunicar e anunciar o que deseja. Sério, as apresentações da Apple conduzidas por ele são um verdadeiro show de oratória, "one more thing..." deveria ser uma marca registrada e as pessoas pagarem royalties por usá-la. =P

 Essa facilidade de comunicação também fez com que ele conseguisse convencer verdadeiros gênios a entrarem para o time da Apple como Jonathan Ive, responsável pelo design de vários produtos da Apple (como o iPod e iPhone); Tim Cook, atual CEO da Apple e o homem responsável por acabar a bagunça que era o meio de produção da companhia e até mesmo o seu amigo e cofundador da Apple, Steve Wozniak, gênio da eletrônica que Jobs conseguiu convencê-lo a fundar uma empresa de garagem e vender os produtos que a princípio ele criava por pura diversão. =)

 É verdade que nem tudo foi "romântico" em sua vida. Filho de pais adotivos, o próprio Steve disse que escapou de se tornar um delinquente juvenil graças a um dos seus professores da época de escola e, aos 23 anos, disse que não se orgulha do modo como tratou a gravidez da sua então namorada. Além disso, muito se fala a respeito dos "chiliques" e ofensas que Steve dava com alguns funcionários na Apple, o que fazia até com que alguns evitassem ele. Coisas que eu pretendo descobrir em sua primeira biografia autorizada que será lançada ainda no final de outubro.

 No final das contas eu acredito que esses erros só provam que ele é humano. Steve será lembrado mesmo por várias gerações pelas coisas boas que fez como revolucionar a computação pessoal (com o Macintosh), a indústria musical (com o iPod), o modo como usamos o telefone celular (com o iPhone), as fontes de computador e até mesmo os filmes de animação (já que ele também foi um dos cofundadores da Pixar). Por tudo isso eu só tenho a agradecer ao Steve Jobs e dizer sem o menor medo que ele foi o cara da nossa era. Obrigado Steve e descanse em paz! =]

Seu tempo é limitado então não desperdice-o vivendo a vida dos outros. Não caia na armadilha do dogma, que é viver pelo que os outros esperam. Não deixe o barulho de vozes alheias silenciar sua voz interior. E o mais importante: Tenha a coragem de seguir o seu coração e intuição, de alguma maneira, eles já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.

- Steve Jobs em Stanford (2005)

Fontes das informações: Discurso em Stanford, Livro A cabeça de Steve Jobs e Wikipédia.

Cab Sobre Nerd0
     Compartilhe esse post em seu Twitter, Facebook, orkut ou onde preferir! =)
A evolução dos navegadores de internet