Darcus Howe em entrevista à BBC

Vídeo: Entrevista ao vivo do sr. Howe à BBC
(Um verdadeiro insight a respeito do que aconteceu em Londres)

 Seria mais uma entrevista ao vivo comum, a BBC pegou algum imigrante passando por um dos pontos afetados pela onda de violência que ocorreu em Londres e perguntaria a ele o que ele está achando a respeito de toda essa desordem. O que eles não esperavam é que encontrariam um senhor que daria um verdadeiro insight sobre tudo o que está acontecendo e faria uma incrível crítica aos políticos e a polícia a respeito de como eles estão tratando todo o fato! =D

 Darcus Howe é um escritor, jornalista e imigrante da Índia Ocidental que está em Londres há mais de 50 anos e disse não está chocado com os tumultos e saques desencadeados após a morte de Mark Duggen numa operação policial enquanto voltava para casa num taxi. Segundo Howe, ele sabia que algo muito sério estava para acontecer no país ao escutar os seus filhos e netos falando como eram tratados pelas forças policiais apenas por serem jovens imigrantes e que não chama isso de uma desordem mas sim uma insurreição popular!

 Sério, assistam ao vídeo, o cara dá um verdadeiro show. Acho que nunca vi ninguém dando uma entrevista ao vivo que ao invés de responder as perguntas tendenciosas da apresentadora, fez um verdadeiro discurso com uma consciência tão grande a respeito de tudo o que está acontecendo no mundo. O que o sr. Howe falou é tão f%$# que eu resolvi transcrever aqui abaixo para caso a BBC resolva dar fim aos vídeos (o que não seria de se espantar). =P

 Após o caso, a BBC pediu publicamente desculpas por qualquer ofensa que a entrevista possa ter causado e disse que a apresentadora Fiona Armstrong não tinha a intenção de ofender ninguém.

 Apresentadora: Darcus Howe, você está chocado com o que viu ontem a noite?

 Darcus Howe: Não, não estou. Vivo em Londres há 50 anos e vi muitos momentos diferentes. O que eu sei, ouvindo meus filhos e meu neto é que alguma coisa muito, muito séria estava para acontecer neste país. Os nossos líderes políticos não tinham ideia, a polícia não tinha ideia. Mas, se você olhar os jovens negros e os jovens brancos e prestar atenção no que eles estão nos dizendo... Mas não ouvimos o que está acontecendo neste país, com eles, não...

 Apresentadora: Sr. Howe, se eu puder interromper você por um momento, você está dizendo que não está chocado nem que não condena o que aconteceu em sua comunidade ontem a noite?

 Darcus Howe: Claro que não. Por que eu condenaria? O que me preocupa acima de tudo é que havia um jovem chamado Mark Dogan, que tinha uma casa, irmãos, irmãs e a poucos metros de casa um policial estourou a cabeça dele, estourou a cabeça dele...

 Apresentadora: Sr. Howe...

 Darcus Howe: Deixe-me terminar...

 Apresentadora: Sr. Howe, nós temos que esperar pela conclusão oficial do inquérito antes de dizer uma coisa dessas. Nós não sabemos o que aconteceu com o senhor Dogan nós temos que esperar pelo inquérito da polícia se eu puder falar com você um pouquinho mais, o senhor estava falando sobre seu filho e sobre os jovens...

 Darcus Howe: Eles sempre param e revistam os jovens negros sem qualquer motivo. Eu tenho um neto que é um anjo e ele começou a pensar que ele vai crescer e um policial vai encostá-lo contra uma parede e revistá-lo mesmo que não haja motivo e ele não terá a quem recorrer. Então eu sinto que algo sério está acontecendo neste país. Eu perguntei ao meu filho "Quantas vezes a polícia o parou?" e ele respondeu "Papa, eu já perdi a conta de quantas vezes isso aconteceu".

 Apresentadora: Mas isso não é motivo para sair promovendo tumultos e quebrando tudo como vimos nos últimos dias.

 Darcus Howe: Eu não chamo isso de tumulto, eu chamo isso de insurreição popular. Está acontecendo na Síria, está acontecendo em Clapton, está acontecendo em Liverpool, está acontecendo em Port-of-Spain, em Trinidad e esta é a natureza desse momento histórico.

 Apresentadora: Sr. Howe, estou lhe perguntando, eu entendi que o senhor não está perturbado com os distúrbios, o senhor tomou parte nos tumultos?

 Darcus Howe: Eu nunca participei de qualquer tumulto. Estive em algumas manifestações que terminaram em conflito, tenha algum respeito por um velho negro da Índia Ocidental e pare de me acusar de ser um desordeiro. Porque eu não estou aqui para ser ofendido, isso soa tão idiota. Tenha algum respeito.

 Apresentadora: Sr. Howe, muito obrigada por sua participação.

     Compartilhe esse post em seu Twitter, Facebook, orkut ou onde preferir! =)
Ann Druyan sobre a vida, religião e seu marido, Carl Sagan